26/11/2011

O Fazendeiro e a Serpente

Era inverno. Um Fazendeiro encontrou uma Serpente entanguida, dura, de frio.

Ele teve compaixão dela. Tomando-a, colocou-a em seu seio.

A Serpente logo reviveu com o calor e, voltando a seus instintos naturais, mordeu seu benfeitor, causando-lhe uma ferida mortal.

Ó... - disse o Fazendeiro em seu último suspiro - minha justa recompensa por ter piedade de um miserável.

--------
Nem mesmo a maior bondade aplacará o ingrato.